PMMA – Mocinho ou Vilão?

PMMA ou polimetilmetacrilato é uma resina acrílica formada basicamente por um plástico composto de microesferas. O material vem sendo usado na medicina desde 1936 na construção de próteses, especialmente cranianas, por causa da sua alta resistência, biocompatibilidade e maleabilidade. Em 1994 surgiu a ideia de misturar as microesferas da resina com colágeno bovino, criando assim uma substância pastosa e facilmente aplicável a subderme através de agulhas finas. Desde então o PMMA passou a ser usado também em intervenções estéticas, como a bioplastia, para preenchimento e modelagem facial e corporal.

Apesar da sua aplicação rápida, não se engane, a utilização deste produto exige bastante cuidado, afinal é um implante definitivo e pode causar diversas complicações como: formação de nódulos, reações inflamatórias crônicas, enrijecimento da região, dor crônica, infecções, necrose, embolia e morte. O risco aumenta conforme a quantidade aplicada, por isso, o volume usado deve seguir a indicação de um médico especialista, no caso, um médico dermatologista ou cirurgião plástico.

Por fim, vale destacar que o preenchimento com PMMA é um procedimento ambulatorial, ou seja, deve ser feito em ambiente hospitalar e NUNCA deve ser aplicado nas mamas. Caso precise de cuidados ou tenha dúvidas sobre a saúde das mamas fale conosco – Dra. Giovanna Gabriele – Médica Mastologista. (11 3514 6000)



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *