Posso engravidar após o câncer de mama?

Sim! Segundo as pesquisas e os estudos, a gestação após o câncer de mama é possível e seguro para mãe e para o bebê, sem apresentar risco de recidiva. Entretanto, dependendo do tratamento, as chances de gestação podem diminuir.

É essencial que o planejamento familiar seja discutido com os profissionais de saúde, incluindo a mastologista, para que sejam avaliadas formas de preservar a fertilidade e garantir uma gestação saudável e feliz após o tratamento.

No meu canal, preparamos um vídeo sobre a gestação e o câncer de mama. Clique aqui para conferir!

Androgênios e câncer de mama: tem relação?

O uso de androgênios, reposição de testosterona, tem sido cada vez mais difundido entre as mulheres, entretanto a ANVISA não indica a utilização para fins estéticos.
Em relação ao câncer de mama, ainda não existem estudos suficientes que comprovem a relação, mas algumas pesquisas apontam o uso dessa terapia hormonal na incidência de câncer de mama.

Por isso, a SBM recomenda que seu uso não seja realizado por mulheres diagnosticadas ou que possuem alto risco de desenvolver câncer de mama. Sendo utilizado apenas em situações extremamente necessárias e sob supervisão médica.

A quantidade de nódulos influenciam na chance de ter câncer de mama?

Não! A presença ou ausência de nódulos mamários benignos ou fibroadenomas não influencia nas chances de desenvolvimento do câncer de mama.

Se você tem um ou mais nódulos mamários, possui a mesma chance de desenvolvimento da neoplasia que uma pessoa que não possui nódulos.

O que pode influenciar no desenvolvimento da doença são fatores de risco como o estilo de vida, histórico familiar, obesidade, entre outros. Para avaliar a saúde das suas mamas busque um mastologista de confiança.

Prevenção e tratamento são aliados na cura do câncer de mama.

A prevenção aliada com o avanço dos tratamentos para o câncer de mama têm sido essenciais para a redução da mortalidade da neoplasia, conforme estudos realizados nos Estados Unidos no período de 1975 a 2019.

O estudo comprova que quando são feitos os exames de rastreamento e tratamentos avançados a chance de cura é ainda maior, sendo um ótimo parâmetro para a adoção de novas formas de tratamento aqui em nosso país.

O que é câncer de mama inflamatório?

O câncer de mama inflamatório é um tipo de carcinoma que acomete a pele das mamas e, geralmente, não apresenta nódulos.

Pode ser bastante agressivo se não for detectado precocemente, podendo haver risco de metástase. Por isso, qualquer sinal de alteração nas mamas deve ser acompanhado por uma mastologista.

O uso de anticoncepcional causa câncer de mama?

Um estudo de meta-análise realizado de 2009 a 2020 apontou que houve um pequeno aumento do risco de desenvolvimento do câncer de mama em mulheres que fazem o uso de anticoncepcionais.

👩‍⚕️ Todavia, não é o suficiente para afirmar que seu uso causa câncer. Além disso, o anticoncepcional também é utilizado para o controle de outras doenças e outros tipos de câncer.

🌸 O acompanhamento multidisciplinar é a melhor forma de monitorar e avaliar qual a melhor alternativa para cada caso, além de uma avaliação para mutações genéticas.

Biópsia líquida: é possível detectar o câncer de mama por exame de sangue?

A biópsia líquida tem dado o que falar por se apresentar como uma forma menos invasiva de detectar o câncer de mama por meio de exames de sangue, mas ainda não existem dados científicos que comprovem a eficácia desse tipo de técnica para rastreamento da doença.

Por isso, a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) não recomenda o uso de biópsia líquida para o rastreamento da neoplasia, reforçando que apenas a mamografia é comprovada como forma de rastreio e redução da mortalidade pelo câncer de mama.

O que é estadiamento do câncer?

O estadiamento do câncer de mama é a avaliação da extensão do tumor. Ele classifica a doença em estágios, com base no tamanho do tumor, envolvimento dos linfonodos e possível disseminação.

Ele pode ser clínico ou patológico e é através dele que vamos orientar o plano de tratamento e prognóstico do câncer.

Entenda o câncer de mama HER2 positivo

HER2 é a proteína responsável pelo fator de crescimento epidérmico do nosso corpo, quando existe uma quantidade muito elevada é denominado HER2 positivo, uma forma muito mais agressiva desse carcinoma.