Prótese de silicone e contratura muscular

Apesar de rara, precisamos falar de contratura capsular. Trata-se de uma reação que pode ocorrer no organismo das mulheres que colocaram próteses de silicone nas mamas. Sempre que um corpo estranho é detectado pelo organismo, ele desenvolve uma membrana fina que funciona como sistema de defesa. Essa cápsula envolve a prótese e a mantém isolada do organismo. A cápsula não causa problemas a saúde. Dependendo da espessura dessa cápsula, a mama pode ficar mais endurecida e dolorida.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Mulheres que passam pela radioterapia durante o tratamento do câncer de mama e optam pela reconstrução mamária com prótese de silicone, estão mais propensas a desenvolver contratura capsular, segundo estudos. Mesmo com maiores taxas de contraturas, a reconstrução mamária não é contra-indicada para pacientes com esse histórico.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
É importante estar atenta aos seguintes sintomas: endurecimento da mama; assimetria entre as mamas; dor na região; ondulações visíveis na prótese. Contudo, você pode ficar tranquila, pois, além de raro, o problema pode ser facilmente resolvido pela médica.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Hoje em dia, as marcas de próteses de silicone já utilizam tecnologias que diminuem consideravelmente as chances de contratura capsular. Por isso, é fundamental escolher bem uma marca de silicone, junto com sua médica mastologista. Dra. Giovanna Gabriele – Médica Mastologista. (11 3514 6000)

Prefira tops que priorizem sustentação e conforto

Para todas as atividades físicas, como caminhadas e corridas, sempre que possível, tenha como prioridade a sustentação e o conforto de suas mamas. Uma dica importante é evitar modelos com costuras laterais, que podem marcar ou machucar a pele das mamas ou da região axilar. Quanto ao tecido: dê preferência aos tops produzidos em fibras sintéticas à base de celulose ou algodão, que permitem boa respiração da pele.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Giovanna Gabriele – Médica Mastologista. (11 3514 6000)

Qual o tempo ideal para trocar a prótese mamária?

Atualmente as próteses de silicone não possuem mais necessidade de troca apenas pelo “prazo de validade”. É verdade que as próteses mais antigas possuem uma durabilidade inferior, devendo ser trocadas em 10 anos, pois após esse período o material começa a sofrer desgaste e pode rasgar, o que causa risco para a paciente.

Alguns sintomas podem indicar a necessidade de troca da prótese, entre eles: dor, desconforto e alterações estéticas. Porém, as vezes em casos assintomáticos as próteses também devem ser trocadas. É o caso de ruptura da prótese, que pode ocorrer sem que a paciente tenha sintomas. Quem possui próteses nas mamas precisa fazer acompanhamento médico para garantir que está tudo perfeito.

O controle pode ser semestral ou anual de acordo com a indicação médica. Caso a paciente apresente algum sintoma deve procurar a médica mastologista o mais breve possível. Dra. Giovanna Gabriele – Médica Mastologista. (11 3514 6000)

PMMA – Mocinho ou Vilão?

PMMA ou polimetilmetacrilato é uma resina acrílica formada basicamente por um plástico composto de microesferas. O material vem sendo usado na medicina desde 1936 na construção de próteses, especialmente cranianas, por causa da sua alta resistência, biocompatibilidade e maleabilidade. Em 1994 surgiu a ideia de misturar as microesferas da resina com colágeno bovino, criando assim uma substância pastosa e facilmente aplicável a subderme através de agulhas finas. Desde então o PMMA passou a ser usado também em intervenções estéticas, como a bioplastia, para preenchimento e modelagem facial e corporal.

Apesar da sua aplicação rápida, não se engane, a utilização deste produto exige bastante cuidado, afinal é um implante definitivo e pode causar diversas complicações como: formação de nódulos, reações inflamatórias crônicas, enrijecimento da região, dor crônica, infecções, necrose, embolia e morte. O risco aumenta conforme a quantidade aplicada, por isso, o volume usado deve seguir a indicação de um médico especialista, no caso, um médico dermatologista ou cirurgião plástico.

Por fim, vale destacar que o preenchimento com PMMA é um procedimento ambulatorial, ou seja, deve ser feito em ambiente hospitalar e NUNCA deve ser aplicado nas mamas. Caso precise de cuidados ou tenha dúvidas sobre a saúde das mamas fale conosco – Dra. Giovanna Gabriele – Médica Mastologista. (11 3514 6000)

Silicone aumenta o risco de doenças?

Uma dúvida bastante recorrente é se o implante de silicone aumenta o risco de doenças, como câncer de mama. Na maioria das vezes não há relação entre o referido implante e a ocorrência de qualquer doença localizada nas mamas ou em outros órgãos. Destaque-se que a implantação da prótese de silicone não interfere em diagnósticos ou em intervenções, como biópsias, se forem necessários.

Vale destacar o quanto é importante realizar o acompanhamento com sua médica mastologista para que se faça uma avaliação desde o período pré-operatório. Nesse momento, a mulher fará exames de imagem, será examinada e, assim, terá a saúde da mama bem assistida, evitando surpresas de doenças não diagnosticadas antes de uma cirurgia estética.

Está pensando em colocar próteses de silicone? Opte por uma profissional especialista na saúde da mama. Dra. Giovanna Gabriele – Médica Mastologista. (11 3514 6000)

Silicone aumenta o risco de doenças?

Uma dúvida bastante recorrente é se o implante de silicone aumenta o risco de doenças, como câncer de mama. Na maioria das vezes não há relação entre o referido implante e a ocorrência de qualquer doença localizada nas mamas ou em outros órgãos. Destaque-se que a implantação da prótese de silicone não interfere em diagnósticos ou em intervenções, como biópsias, se forem necessários.

Vale destacar o quanto é importante realizar o acompanhamento com sua médica mastologista para que se faça uma avaliação desde o período pré-operatório. Nesse momento, a mulher fará exames de imagem, será examinada e, assim, terá a saúde da mama bem assistida, evitando surpresas de doenças não diagnosticadas antes de uma cirurgia estética. Após, em períodos mais avançados haverá a avaliação do estado estético para que se indique ou não a troca da prótese de silicone, diante de suas possíveis deformidades ocasionadas ao longo do tempo.

Está pensando em colocar próteses de silicone? Agende agora mesmo uma consulta com Médica Mastologista Giovanna Gabriele. (11 3071 1812)

Retirada da mama

Parte 03 de 08


Minha mãe chegou trazendo com ela muitos presentes, coisa de mãe. Não era tão comum ela estar conosco já que morávamos em cidades diferentes. O Pedrinho estava eufórico com a chegada da avó, não parava de falar e correr. Não me lembro de ter um momento em que ela se mostrou fragilizada por minha doença, sempre me jogou para cima com suas palavras de amor e fé.

Com uma postura acolhedora e compreensiva, minha médica mastologista informou que seria necessário retirar a mama. Naquele momento, minhas lágrimas caíram, meu esposo segurou forte minha mão, e juntos ouvimos que a primeira etapa da reconstrução da mama seria realizada na mesma cirurgia, o que me deixou um pouco aliviada.Em casa, no banheiro, passei um tempo a observar meu corpo no espelho e percebi que não podia abaixar a guarda, que era um recomeço.

A cirurgia foi um verdadeiro sucesso, fora a minha ansiedade e nervosismo, tudo correu muito bem. Eu estava ótima até o primeiro banho. Com ajuda da minha mãe fui até o banheiro e o que vi não era eu, as cicatrizes, o novo formato, a falta de sensibilidade na nova mama. Mais uma vez desabei em lágrimas, minha mãe permaneceu em silêncio e minhas lágrimas se misturavam com a água que caia do chuveiro. Sexta-feira continua.
___

Essa narração é baseada nas histórias compartilhadas em nossa página no facebook.
Giovanna Gabriele – Médica Mastologista (11 3071 1812)11 3071 1812)

Cirurgia sem pontos

É possível cirurgias sem pontos externos?

É normal o friozinho na barriga quando se fala em procedimento cirúrgico, especialmente quando nós estamos falando das nossas mamas. Dentre os receios mais comuns estão às cicatrizes que podem ficar após o procedimento cirúrgico. Pois bem, pensando em mitigar esse risco, desenvolveu-se uma cola sintética para cirurgia, a qual pode substituir o uso de pontos externos.

Enquanto o fio cirúrgico pode ser usado na parte interna da pele, sendo absorvido pelo organismo, a cola é aplicada em camadas nas extremidades do corte – média de duas semanas de cicatrização. As principais vantagens: (1) facilidade de aplicação; (2) redução do tempo cirúrgico; (3) diminuição do risco de infecções (as bactérias não crescem na cola); (4) resistência sete vezes maior que os pontos tradicionais; (5) melhor resultado estético; e, (6) remoção indolor, quando necessário.

Se você tem receio de realizar algum procedimento (aumento ou redução da mama), procure esclarecimento junto a um profissional qualificado. Giovanna Gabriele – Médica Mastologista. (11 3071 1812)

Cirurgia Plástica após a gravidez

Mamoplastia após a gravidez

Após ter filho, é comum surgir flacidez e estrias nos peitos devido às alterações rápidas das mamas, que apesar de terem uma pele elástica não conseguem se regenerarem perfeitamente. O fato de engordar na gravidez faz com que as mamas aumentem de tamanho. E, mesmo após o parto, quando a mulher recupera o seu peso anterior, ocorre perda de gordura dos peitos, dando origema uma flacidez desconfortável.

A mamoplastia é uma opção para mulheres que estão insatisfeitas com o seu corpo. Além de corrigir a incômoda sensação de “queda”, a paciente pode optar pelo implante de silicone. É aconselhável esperar 3 meses após o fim da amamentação.

Sugere-se que durante a gestação e a amamentação a paciente seja acompanhada regularmente por sua mastologista (especialidade que cuida das mamas), desta forma ela será orientada a ter todo o cuidado com suas mamas, inclusive quanto ao momento correto para possíveis reparações, garantindo o seu bem-estar e do bebê. Giovanna Gabriele – Médica Mastologista. (11 3071 1812)

Médica Giovanna Gabriele

Reconstrução mamária eleva a auto-estima

Como uma flor sem pétalas.

O processo de retirada da mama não é fácil. Ficar sem essa parte do corpo pode afetar bastante a autoestima. Muitas das vezes a mastectomia (cirurgia para retira da mama) vem acompanhada de depressão. Com base nisso, faz parte de nossa prática médica o acompanhamento desde os exames iniciais até a cirurgia de reconstrução da mama. Aqui nos preocupamos com a mente, tão quanto o físico.

Muito mais que uma operação, algumas mulheres relatam que a reconstrução é a sensação de finalmente conseguir fechar um ciclo. Cada caso é um caso e a nossa avaliação médica apontará o melhor caminho. A Reconstrução pode ser imediata, realizada logo após a mastectomia, ou pode ser realizada alguns meses depois. O que mais importa é a paciente estar saudável e em paz consigo mesma.

Giovanna Gabriele – Médica Mastologista (11 3071 1812)