Reconstrução de aréola, como é feita?

Em alguns casos de cirurgias mamárias, a exemplo da mastectomia, ou em assimetrias areolares pode ser necessário a realização de cirurgias reconstrutoras.

O mamilo pode ser reconstruído utilizando a pele da mama, mamilo ou outras regiões, como a virilha, através de enxertos, retalhos e, até mesmo, tatuagem.
Independente da técnica utilizada, a reconstrução do mamilo proporciona um resultado satisfatório para as pacientes.

Tenho nódulos mamários, posso colocar silicone?

Na maioria dos casos, a presença de nódulos mamários não influencia no implante de prótese de silicone, mas antes de qualquer procedimento cirúrgico é indispensável a avaliação de uma mastologista.

Apenas após a análise do(s) nódulo(s) é que será dada a liberação para a realização do procedimento e, caso seja necessário, o tumor pode ser retirado durante a cirurgia das mamas.

Busque sempre a orientação e acompanhamento de uma mastologista de confiança.

Existe risco da prótese de silicone romper e vazar?

Essa foi uma dúvida que uma paciente me trouxe e eu vim compartilhar com vocês: será que existe o risco da prótese de silicone romper e vazar?

A resposta é não! O silicone é formado por um material coeso que geralmente não corre o risco de extravasar ou se espalhar pelo corpo. O próprio organismo forma uma cápsula natural envolta do silicone e, caso ocorra o rompimento, não provoca danos a paciente, sendo descoberto apenas nos exames de imagem.

Minha cirurgia mamária vai me deixar cicatriz?

Sim, toda cirurgia mamária deixará cicatriz, mas podemos utilizar técnicas de cortes menores e escolhas de local que deixem-a mais discreta. Porém, tudo vai depender dos cuidados pós-cirúrgicos e da cicatrização de cada organismo.

Vale salientar que a cicatrização e efeitos colaterais, como queloide, podem variar de pessoa para pessoa. Por isso, é indispensável os cuidados pós-cirúrgicos com as cicatrizes das mamas.

O que é gigantomastia?

A gigantomastia é uma condição que pode ser causada por fatores genéticos e/ou hormonais. Ela pode causar desconforto para a mulher e problemas como dores e baixa autoestima.

A Gigantomastia se caracteriza pelo crescimento exacerbado das mamas, gerando desproporcionalidade do peito em relação ao resto do corpo.

Essa condição pode causar dores nas costas e ombros, problemas posturais, assaduras, dificuldade de encontrar roupas, e restrição da mobilidade.

Mamas grandes demais também podem causar baixa autoestima e prejudicar a qualidade de vida da mulher.

Em muitos casos, para além do uso do sutiã com suportes adequados, é indicada a realização da mamoplastia redutora ou cirurgia de redução das mamas.

Esse procedimento alivia os sintomas físicos de forma duradoura pela diminuição do volume e tamanho das mamas.

O tratamento mais indicado para a gigantomastia é a mamoplastia redutora, mas a decisão deve ser tomada a partir do estado clínico da paciente e avaliação da médica mastologista.

Se você tem gigantomastia ou alterações nas mamas, agende uma consulta com a mastologista para aconselhamento!

Mastectomia Masculinizadora: Saiba o que é!

Mastectomia masculinizadora é um procedimento cirúrgico importante para as pessoas que se reconhecem no gênero masculino.

Esse procedimento pode ser um aliado na inclusão e diversidade de gênero, além de ser a realização de um sonho para quem deseja fazer. Se você está considerando a mastectomia masculinizadora ou tem interesse em aprender mais sobre o assunto, este vídeo é para você!

 

A partir de que idade pode ser feita a cirurgia mamária?

Não existe uma idade mínima para fazer cirurgias mamárias. O que vai definir a possibilidade ou não é o desenvolvimento da mama, ou seja, após a menstruação e com a formação completa do peito, a mulher já pode fazer cirurgias, seja de aumento, redução, entre outras.

Lembre-se: em caso de menores de 18 anos é necessária a autorização dos pais para realização da cirurgia. E, claro, da liberação da médica mastologista!

Conheça os tipos de cirurgia de mama e suas indicações

A mamoplastia é uma das cirurgias mais procuradas no Brasil e existem diferentes tipos de acordo com o objetivo da paciente.

▶ Nesse vídeo abordamos sobre a relação do câncer de mama e os implantes texturizados.

Diagnostico com câncer de mama: precisa retirar toda mama?

👩🏻‍⚕️ Muitas mulheres têm dúvidas se após o diagnóstico do câncer de mama é preciso fazer a mastectomia, ou seja, a retirada de toda a mama, para garantir a cura.

Por isso, para sanar essa e outras questões vim falar sobre as cirurgias de câncer de mama e quando a mastectomia é indicada.

Ainda tem dúvidas? Deixa aqui um comentário para a gente conversar!